Resenha – A esperança que vem do Equador

Neste episódio juntamos uma tripulação latino-americanista para entender a erupção social que enfrentou o paquetazo neoliberal do Governo Lenin Moreno no Equador. Como os indígenas, estudantes e trabalhadores equatorianos podem influenciar a América Latina a reverter a ofensiva conservadora em curso?

Siga-nos nas redes sociais: Facebook, Twitter e Instagram.

Mande uma cartinha pra nóscontato@granma.com.br

Ouça os podcasts da Podosfera Antifascista

Ficha técnica

Apresentação: Amélia Gomes e Pedro Bocca. Edição: Amélia Gomes. Logo do Granma: Tiago de Macedo Rodrigues. Capa: Marcelo Pereira.

botão para contribuição financeira ao Granma

Referência ABNT deste episódio

GRANMA #039: Giro – Mercenários na Venezuela. Apresentação: Amélia Gomes e Pedro Bocca. 11 de maio de 2020. Podcast. Disponível em: http://www.granma.com.br/2020/5/11/giro-mercenarios-na-venezuela/ Acesso em: data de acesso.

Meios de comunicação alternativos para ter notícias do Equador.

  1. Voces https://twitter.com/Voces_Ecu
  2. Wambra Radio https://twitter.com/wambraEc
  3. Revista CRISIS https://twitter.com/revistacrisisec
  4. Nuestroamericano https://twitter.com/CentroDePrensa
  5. Indymedia Ec https://twitter.com/indymedia_ec
  6. KolectiVOZ https://twitter.com/kolectiVOZ
  7. Informa Ec https://twitter.com/Informa_EC
  8. Pichincha Universal https://twitter.com/pichinchauniver
  9. Udla Channel https://twitter.com/UdlaChannelEc
  10. Metro Ecuador https://twitter.com/MetroEcuador
  11. InformaEC https://twitter.com/InformaEC
  12. La Periódica https://twitter.com/LaPeriodicanet
  13. Revista Política y Poder https://twitter.com/revista_pyp
  14. Correos del Alba https://twitter.com/correodelalba

3 respostas para “Resenha – A esperança que vem do Equador”

  1. Os povos são integrados. A esperança e que a próxima revolução dos homens seja mundial. Não pode mais dar lugar ao ultraneoliberalismo. Os povos em luta são a grande esperança. Viva nuestra America

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.